ANP no Posto: economize muito dinheiro com combustível de qualidade usando o app do governo

ANP no Posto: economize muito dinheiro com combustível de qualidade usando o app do governo

Lançado em janeiro de 2020, o aplicativo ANP no Posto visa, principalmente, a indicar os preços e a qualidade dos combustíveis vendidos pelos postos brasileiros. Por enquanto, o aplicativo está em fase de testes e funciona somente em Goiás. No entanto, futuramente deverá ser expandido para outros estados.

O ANP no Posto pode ser baixado gratuitamente no Play Store (para sistema Android) ou na App Store (para sistema iOS). De acordo com a sua localização, o aplicativo mostra os postos próximos, com informações sobre os preços e a qualidade do combustível.

Primeiramente, o aplicativo estava recebendo atualizações semanais; posteriormente, as atualizações passaram a ser diárias. Conforme nota da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), “o objetivo da ANP é que as demais unidades da federação possam gradativamente aderir ao aplicativo”.

Essa iniciativa está de acordo com a proposta da ANP de trazer mais transparência aos preços e à qualidade do combustível comercializado no Brasil. Dessa forma, o consumidor terá mais poder de escolha ao abastecer seu veículo.

Nota na ANP sobre preços dos combustíveis no Brasil
Conforme nota publicada no site da ANP, embora ela não controle os preços, há uma grande preocupação da agência em relação aos preços dos combustíveis. A seguir, reproduzimos a nota na íntegra.

“Vigora no Brasil o regime de liberdade de preços em todos os segmentos do mercado de combustíveis e derivados de petróleo: produção, distribuição e revenda. Quando a ANP recebe denúncias de práticas abusivas ou de indícios de cartel em postos revendedores, realiza ações de campo e elabora notas técnicas com o objetivo de detectar indícios de condutas anticompetitivas por parte dos agentes que atuam no abastecimento nacional de combustíveis e derivados de petróleo. Sendo configurado indícios de infração à ordem econômica, os estudos são enviados ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a adoção das medidas cabíveis, com fundamento no art. 10 da Lei nº 9.478/1997. Diante de eventuais práticas abusivas, a ANP atua em conjunto com os Procons para auxiliar na adoção de medidas e sanções estabelecidas no Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8.078/1990).”

Fonte: Seu crédito digital

No Comments

Post A Comment