BR vê boas oportunidades com abertura do refino

BR vê boas oportunidades com abertura do refino

A BR Distribuidora acompanha com interesse os desdobramentos da venda das refinarias da Petrobras, que recebeu ontem as ofertas vinculantes pela RLAM, na Bahia. O presidente da BR, Rafael Grisolia, disse que vê com otimismo a abertura do mercado de refino e que a companhia espera se valer de sua posição de maior distribuidora de combustíveis do país para conseguir melhores condições contratuais nos próximos anos. Enquanto isso, a empresa já vem buscando diversificar sua base de fornecedores, por meio da importação.

Desde que foi privatizada, em meados do ano passado, a BR vem fortalecendo a sua área de comercialização. No primeiro trimestre, 23% do volume de gasolina e diesel da empresa foi suprido por importadores.

Grisolia explicou que a BR possui contratos curtos (de um ano, na média) com a Petrobras, o que lhe permitirá aproveitar eventuais ganhos com a abertura do refino assim que os novos entrantes chegarem. O executivo explica que a estatal, enquanto agente dominante, trata todas as distribuidoras de forma igualitária na hora de assinar seus contratos e que a BR quer buscar o seu “espaço de direito” por melhores condições, sem travas nas negociações.

“[A venda das refinarias] vai trazer um dinamismo ao mercado e traz oportunidades. Hoje a Petrobras trata todos os distribuidores de forma igual, devido a aspectos concorrenciais, corretamente… O que imaginamos é que, quando houver a venda das refinarias, esses contratos terão que ser revistos. A BR é, em geral, sempre a maior cliente de qualquer refinaria. Sendo [a empresa] a principal cliente, que condições negociais podemos ter em relação ao nosso perfil de crédito e de volumes?”, destacou Grisolia, ao participar da “Live do Valor ” sobre os rumos da BR no mundo pós-covid-19. Para ler esta notícia, clique aqui.

Fonte: Valor Econômico 

No Comments

Post A Comment