O Brasil bateu recorde de importação de diesel em 2021, segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). O país importou 14,4 milhões de metros cúbicos de diesel A (puro, sem biodiesel), volume 20,4% maior que o do ano anterior. Foi o maior resultado desde o ano 2000, quando começou a série histórica.

Os dados constam do documento Síntese Mensal de Comercialização de Combustíveis. Segundo a agência, a participação do diesel vendido no país com origem estrangeira passou de 20,9% em 2020 para 23,2% em 2021, a segundo maior da série histórica.

Eis a íntegra da análise.

Segundo a ANP, entre as principais razões para o aumento estão a parada programada para manutenção da Refinaria Abreu e Lima, também chamada de Rnest, em Pernambuco, e as oscilações na proporção do biodiesel ao longo de 2021.

A parada da Rnest começou em julho e durou 45 dias. Segundo a Petrobras, proprietária da refinaria, a manutenção estava planejada havia 2 anos e foi necessária para garantir segurança operacional ao empreendimento. Foi feita a manutenção de mais de 3 mil equipamentos, entre compressores, motores, vasos, permutadores de calor, válvulas, reatores e outros. Para ler esta notícia, clique aqui.

Fonte: Poder 360