Em recuperação lenta, PIB sobe 1,1% em 2018

Em recuperação lenta, PIB sobe 1,1% em 2018

A recuperação da economia brasileira segue a passos lentos. Em 2018, segundo ano pós-recessão, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,1%. Resultado foi igual ao do ano anterior. Analistas ouvidos pela Bloomberg esperavam alta de 1,2%. Em 2016, o tombo havia sido de 3,3% e, no ano anterior, o primeiro da crise, a queda fora de 3,5%.
Na comparação com o resultado do terceiro trimestre, o PIB registrou leve avanço de 0,1%.O PIB em valores correntes totalizou R$ 6,8 trilhões em 2018. Já o PIB per capita brasileiro alcançou R$ 32.747 (em valores correntes), alta de 1,1% em relação ao ano anterior. Em termos reais, ou seja, descontada a inflação no período, houve ligeiro avanço de 0,3% em relação a 2017.
Para este ano, a previsão do mais recente Boletim Focus, divulgado na segunda-feira, é de expansão da economia brasileira da ordem de 2,48%. Isso, num cenário em que a reforma da Previdência seja aprovada com uma economia considerável.A taxa de investimento em 2018 subiu para 15,8% do PIB, frente aos 15% registrados em 2017, segundo IBGE. A taxa de poupança ficou estagnada, em 14,5% do PIB.

Pelo lado da demanda, os investimentos, medidos pela Força Bruta de Capital Fixo, tiveram alta de 4,1%, o primeiro resultado positivo depois de quatro anos seguidos de taxas negativas. O consumo das famílias avançou 1,9%. O resultado ficou 0,5 ponto percentual acima da expansão registrada em 2017 (1,4%). O consumo do governo ficou estável. No setor externo, as exportações cresceram 4,1%, enquanto as importações avançaram 8,5%.

Pelo lado da oferta, a agropecuária registrou crescimento modesto em 2018: alta de 0,1%. Por sua vez, a indústria avançou 0,6%. A indústrias de transformação, por sua vez, teve alta de 1,3%. O resultado da indústria saiu do campo negativo em 2018 pela primeira vez desde 2013, quando expandiu 2,2%.

Fonte: O Globo
No Comments

Post A Comment