Gol e Azul vão aderir a pacote de estímulo à aviação no Rio

Gol e Azul vão aderir a pacote de estímulo à aviação no Rio

Duas das três maiores companhias aéreas em operação no Brasil, Gole Azul, decidiram aderira o novo regime tributário fluminense, que prevê a redução da alíquota do ICMS que incide sobre o querosene de aviação (QAV) de 12% para até 7% mediante maior oferta devo os. Já a Latam ainda não tomou uma decisão e apresentou uma contra proposta ao governo do Rio.

O governador Wilson Witzel assinou ontem o decreto que institui a nova regra de tributação, que entra em vigor em dezembro. Ele anunciou que vai dobrar para R$ 40 milhões a verba destinada à promoção do estado no Brasil e no exterior em 2020 para atrair mais turistas.

— Nós vamos aderir. Até meados de 2020, teremos um incremento na oferta de assentos que oferecemos no Rio, quando alcançaremos o patamar de 90 mil assentos semanais, como pede o programa. Temos o objetivo de entrar na faixa de 7% de alíquota de ICMS sobre o QAV. Isso permite expandir a oferta doméstica e, mais adiante, avaliar também como avançar no internacional —destacou o presidente da Gol, Paulo Kakinoff.

LATAM AINDA NÃO DECIDIU

A decisão do Rio de criar faixas de adesão, de acordo com a oferta de assentos, agradou à Azul.

— Queremos aderir já a partir de janeiro, com alíquota de 10%. A meta é avançar para alíquotas menores depois. Combustível é nosso maior custo, então é um grande incentivo. Ajuda muito na aviação regional, em que atuamos — disse Marcelo Bento, diretor de relações institucionais e alianças da Azul.

A Latam, que vai encerrar 2019 com alta de 30% na oferta de voos no Rio, ainda não bateu o martelo.

— Nós apresentamos uma contraproposta ao governo do Rio utilizando os parâmetros do programa, mas usando outros marcos. Estamos esperando um posicionamento para decidirmos o que vamos fazer — explicou Tatiane Viana, gerente de regulatório da Latam.

Fonte: O Globo

No Comments

Post A Comment