Motoristas de aplicativo protestam contra o preço dos combustíveis em Juiz de Fora

Motoristas de aplicativo protestam contra o preço dos combustíveis em Juiz de Fora

Concentração ocorreu na Praça Agassis, no Bairro Mariano Procópio. No início de abril, o Procon realizou fiscalizações em postos da cidade.

Um grupo de motoristas de aplicativo protestou, na tarde desta quinta-feira (23), contra o preço dos combustíveis em Juiz de Fora. A concentração da manifestação ocorreu na Praça Agassis, no Bairro Mariano Procópio. Em seguida, os profissionais saíram em direção ao Centro da cidade.

De acordo com o presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativo, Júlio Cesar Peixe, os postos não estão cobrando o valor correto do combustível.

“Estamos fazendo mais uma vez essa manifestação porque não aceitamos que nem todos os postos de Juiz de Fora passem do jeito que está sendo passado. Quatro, cinco locais estão vendendo o etanol a R$ 2,89, a gasolina a R$ 4,90. Não é o preço que tivemos de desconto de janeiro até hoje”, declarou.

No dia 6 de abril, o G1 mostrou que a Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) realizava a fiscalização nos 127 postos no município. A medida tinha como objetivo constatar se a redução no preço dos combustíveis feita pela Petrobras estava sendo repassada aos consumidores.

Na ocasião, o Procon também avaliava se os postos cumpriram a recomendação do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que determinou que os estabelecimentos não aumentassem a margem de lucro.

Preços segundo a ANP

Segundo uma pesquisa realizada, entre os dias 12 a 18 de abril deste ano, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio gasolina é de R$ 4,494 em Juiz de Fora. Já o máximo, R$ 4,499.

Ainda conforme o órgão, o etanol pode ser encontrado pelos consumidos pelo preço médio de R$ 3,193 e o valor mais alto é de R$ 3,199.

O levantamento foi realizado em 13 postos de combustíveis de várias regiões da cidade.

Fonte: G1


No Comments

Post A Comment