Petróleo fecha em forte queda com temor por nova onda de Covid-19

Petróleo fecha em forte queda com temor por nova onda de Covid-19

Os preços do petróleo e gás natural fecharam o dia em forte queda hoje, pressionados por temores de uma desaceleração na recuperação econômica à medida que o avanço da Covid-19 no continente europeu começa a provocar a adoção de medidas restritivas.


A Áustria foi o primeiro país a anunciar, hoje, a volta do lockdown em todo o país. A Alemanha pode ser a próxima a adotar o lockdown diante de um quadro de forte crescimento de contágio à medida que o inverno se aproxima.
O setor de energia foi o mais afetado pela notícia já que em seus preços já estavam refletidos a maior demanda causada pelo retorno à normalidade. O petróleo Brent –referência mundial– para janeiro fechou em queda de 2,89%, a US$ 78,89 por barril. O petróleo WTI – referência para os Estados Unidos – para o mesmo mês fechou em queda de 3,15%, a US$ 75,94 por barril. É o menor nível de preços, em ambos os contratos, desde o começo de outubro.


Com a queda de hoje, os preços recuaram pela quarta semana consecutiva. É o período mais longo de queda semanal desde março de 2020, quando os preços registraram perdas durante cinco semanas consecutivas.
Segundo Craig Erlam, analista da consultoria Oanda, se mais países adotarem o lockdown, os preços poderão sofrer uma correção mais profunda já que, além de uma redução na demanda, o mercado também vai ficar, segundo estimativas da Opep+, com excesso de oferta.


Com o agravamento da covid na Europa e o aumento de restrições na Alemanha e na Áustria, há um sentimento geral que as coisas podem não estar indo bem, disse Sebastien Galy, estrategista de macroeconomia da gestora Nordea. “Isso afeta o sentimento do mercado e também a confiança do consumidor”.


Os preços do gás também sofreram com o lockdown, mesmo com novas previsões climáticas da Bespoke Weather Services indicando temperaturas bem mais baixas na Europa no início de dezembro e o temor de que a Rússia envie menos combustível para o continente como retaliação pela Alemanha ter suspenso a certificação do gasoduto Nord Stream 2.


Na Holanda, o gás TTF para dezembro caiu 9,4% a 86,20 euros por megawatt-hora, ainda o maior preço em 30 dias. Em Londres, na Ice Futures, dezembro caiu 8,5% a 2,195 libras por 100 mil unidades térmicas.

Fonte: Valor Investe

No Comments

Post A Comment