Postos pedem à ANP para comprar combustível de outras empresas que não sejam de suas bandeiras

Postos pedem à ANP para comprar combustível de outras empresas que não sejam de suas bandeiras

Alegam que grandes distribuidoras não repassam as reduções feitas pela Petrobras e buscam preços mais competitivos.

Vinte e cinco sindicatos de postos revendedores de combustível de 21 estados encaminharam pedido à Agência Nacional do Petróleo (ANP) solicitando liberar os postos bandeirados – isto é, que têm contratos de exclusividade com distribuidoras e usam suas bandeiras – para comprar combustíveis de outras companhias “que tenham custos mais competitivos”.

O movimento foi liderado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas e Região (Recap), que enviou ofício à ANP na última quinta-feira.

De acordo com o sindicato, a medida é necessária porque as três maiores distribuidoras, que têm cerca de 70% do mercado brasileiro, “estão represando as quedas de preços da Petrobras, bem como dos biocombustíveis, aumentando muito suas margens de distribuição neste difícil momento por que passa a revenda varejista”.

De acordo com o ofício enviado à ANP pelo Recap, em função da crise do coronavírus, com o isolamento social das pessoas e a forte queda na atividade econômica, as vendas de combustíveis já caíram cerca de 80%, levando o negócio dos revendedores à beira da insolvência.

A ANP informou que ainda está avaliando a questão.

Em nota, a BR Distribuidora, líder do mercado de combustíveis, afirmou que, desde o início da crise, tem dialogado com os revendedores em busca de soluções em conjunto, e que ofereceu uma série de concessões à rede de revendedores.

A BR ressaltou que está buscando medidas para estar ao lado de seus revendedores.

A Raizen, que opera os postos Shell, e a Ipiranga não quiseram comentar.

Confira a lista dos sindicatos que já enviaram ofícios à ANP solicitando a autorização para comprarem combustível de outras companhias: Pernambuco, Pará, Tocantins, Rondônia, Rio Grande do Norte, Ceará, Paraná, Distrito Federal, Sergipe, Piauí, 
Paraíba, Serra Gaúcha/RS, ABC Regran/SP, Campinas/SP, Alagoas, Bahia, Sincopetro/SP, Blumenau/SC, Roraima, Acre
Goiás, Maranhão, Itajai/SC, Santos/SP, Mato Grosso.

Fonte: O Globo

No Comments

Post A Comment