Quadrilha suspeita de receptar combustíveis roubados e sonegar impostos é alvo de operação

Quadrilha suspeita de receptar combustíveis roubados e sonegar impostos é alvo de operação

Uma operação das polícias Civil, Militar, do Ministério Público (MPPE) e da Secretaria Estadual da Fazenda foi deflagrada, nesta terça-feira (3), contra um esquema de sonegação de impostos e receptação de combustível roubado no Grande Recife e na Zona da Mata. Segundo o MPPE, foram emitidos seis mandados de prisão e 17 mandados de busca e apreensão.
Há seis meses, a investigação foi iniciada contra pessoas físicas e empresas do ramo de combustível. Ao logo desses tempo, foi identificado pelo MPPE que o grupo atuava de forma coordenada e fazia a receptação caminhões de combustível roubados. Os débitos tributários dos seis postos suspeitos de envolvimento no esquema podem chegar a R$7,1 milhões, segundo estimativa inicial da Fazenda.
Há, também, suspeitas de que os criminosos “encomendavam” o roubo das cargas e faziam adulteração de combustível, lavagem de dinheiro e uso de “laranjas” para encobrir os nomes dos proprietários.
Os postos investigados durante a operação vendiam o combustível receptado pela quadrilha sem emissão de notas fiscais e, sem funcionamento regular, abriam durante os fins de semana para vender o produto roubado, apontou o MPPE.
As empresas já haviam sido autuadas por irregularidades e, segundo o MP, a análise dos documentos apreendidos nesta terça vai permitir um levantamento preciso dos prejuízos causados pela organização. Os nomes dos alvos não foram divulgados, nem a quantidade de presos nesta terça.
Todos os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências e postos de combustíveis na Região Metropolitana do Recife (RMR). Em um deles, no bairro do Janga, em Paulista, foram apreendidos materiais como documentos e equipamentos eletrônicos. Outros mandados foram cumpridos no Recife, em Olinda, em Jaboatão dos Guararapes e em Glória do Goitá, na Zona da Mata.
O MPPE informou que outros detalhes só devem ser divulgados em coletiva de imprensa, que deve ocorrer na quarta-feira (4).

Fonte: G1

No Comments

Post A Comment