A Raízen (RAIZ4) anunciou nesta segunda-feira (2) a conclusão do processo de compra do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil.

A companhia será a controladora da fábrica na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Bem como, do terminal de óleos básicos em Campos Elíseos, bairro do distrito de Duque de Caxias, na baixada fluminense (RJ).

A Raízen também adquiriu a divisão de lubrificantes Shell Marine. Assim como, os negócios de oferta e distribuição de lubrificantes da marca em todo o país.

A expectativa da empresa é que, com a conclusão da operação, seja possível “ampliar a oferta de produtos premium para os mais de 50 mil clientes industriais e comerciais, e mais de 50 milhões de consumidores atendidos anualmente.”.

Entenda
O processo de aquisição do negócio de lubrificantes da Shell pela Raízen teve início em junho de 2021. Na época, a companhia era controlada pela Cosan (CSAN3) e possuía um contrato de agente exclusivo de venda dos produtos.

Assim, o acordo firmado em 2011 tinha validade de 10 anos. Entretanto, com vencimento do contrato, a empresa decidiu comprar a operação da Shell.

Segundo o comunicado, a Raízen será responsável pela produção das marcas Shell Helix, Shell Rimula e Shell Advance, além de “uma linha completa para o atendimento dos diversos segmentos industriais”.

A planta da Ilha do Governador tem capacidade de produção anual de 280 mil m³ de lubrificante. A fábrica ainda conta com um píer exclusivo para importação e exportação, estrategicamente localizado, segundo a Raízen.

Além disso, a companhia destaca o bom resultado do negócio de lubrificantes, responsável por 15% do market share (participação de mercado) no primeiro trimestre de 2022.

FONTE: Money Times