Raízen será ouvida em inquérito do Cade que apura concentração no refino

Raízen será ouvida em inquérito do Cade que apura concentração no refino

O Cade aprovou a inclusão da Raízen como parte interessada no inquérito administrativo que trata da concentração do mercado de refino de derivados de petróleo no Brasil, pela Petrobras. A Raízen terá duas semanas para se manifestar no processo.

— Aberto no fim de 2018, esse inquérito tem o objetivo de “investigar eventual abuso de posição dominante por parte da Petrobras no mercado de refino de petróleo no Brasil”. É um dos desdobramentos de um grupo de trabalho criado pela ANP e pelo Cade para tratar da entrada de novos agentes no setor.

— A Petrobras deve apresentar um relatório no próximo dia 29 de março, respondendo questionamentos enviados pelo Cade. A petroleira, que detém quase a totalidade do mercado de refino tenta vender participações em refinarias.

Subsídio para o Agro
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou ontem (25) que o governo pode rever o decreto que reduziu os subsídios pagos por todos os consumidores na conta de luz e beneficiam áreas rurais e companhias de água, esgoto e saneamento.

— O decreto 9642/18 foi publicado em dezembro pelo então presidente Michel Temer e determina que os subsídios sejam reduzidos gradualmente até sua extinção em cinco anos.

— “Esse decreto não é deste governo, foi do governo passado e recebemos uma demanda por parte do Congresso, que a meu ver em parece justa. Estamos analisando essa demanda e se for o caso vamos propor alguma alteração com a contribuição de todos”, afirmou o ministro.

Livre mercado, mas nem todos
Na semana passada, mostramos como o tema criou um racha na Frente Parlamentar pelo Livre Mercado, instalada nesta terça-feira (19), na Câmara dos Deputados. Nem todos os integrantes da Frente – alguns também integram grupos ligados ao agronegócio – são favoráveis ao fim dos subsídios.

Liderança do governo
Em mensagem à Câmara dos Deputados, o Planalto indicou seis dos 14 nomes para a vice-liderança do governo, a ser formada pelos deputados Capitão Augusto (PR/SP), Carlos Jordy (PSL/RJ), Coronel Armando (PSL/SC), Darcício Perondi (MDB/RS), José Medeiros (Pode/MT), Lucas Vergílio (Solidariedade/GO) e Major Fabiana (PSL/RJ). O líder do governo na Câmara é o deputado Major Vitor Hugo (PSL/GO).

Itaipu
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Bento Albuquerque participal da posse do novo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, General Joaquim Silva e Luna.

Meio Ambiente
A Frente Parlamentar Ambientalista será relançada nesta quarta-feira (27), às 8 horas, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. Os parlamentares vão discutir os impactos ambientais causados pelo rompimento de barragem em Brumadinho (MG) e analisar os resultados da expedição realizada pela Fundação SOS Mata Atlântica por 305 km da região.

Cogeração
A Bahia Etanol Holding (Bel) registrou um pedido de outorga para construção de uma usina termoelétrica de 6 MW, movida a bagaço de cana-de-açúcar, a ser instalada em Ibirapuã, na Bahia. Criada em 2016 pela CarvalInvestors, a BEL foi comprada ano passado pela Interface Brasil e Amerra Capital Management.

Distribuição em Rondônia
Os investimentos Ceron na ampliação, renovação ou melhorias da rede de distribuição de energia foram definidos como prioritários para fins de emissão de debêntures. Decisão do Ministério de Minas e Energia (MME), publicada nesta terça-feira (26).

— A emissão de debêntures (títulos de dívida com incentivos para captação) não se aplica a projetos do Luz Para Todos, nem aqueles que tiverem participação financeira de terceiros. A Ceron, distribuidora de Rondônia, foi adquirida pela Energisa durante os leilões de distribuidoras da Eletrobras, no ano passado.

Vazamento na P-58
Petrobras informou nesta segunda-feira que o sobrevoo no Parque das Baleias, no litoral do Espírito Santo, verificou que não há mais óleo decorrente do vazamento ocorrido durante operação de transferência de petróleo da plataforma P-58.

— O vazamento ocorreu após rompimento de um mangote, de acordo com a companhia, sem impacto na operação da plataforma. ANP abriu uma investigação para apurar as causas do incidente “e divulgar um alerta de segurança para a indústria, de forma a evitar a ocorrência de outros casos semelhantes”.

Efeitos do acordo EUA-China

Por Barani Krishnan (Investing.com) – É pouco provável que o rali do petróleo norte-americano faça uma pausa até alcançar US$ 60 por barril, e o Brent, US$ 70. A maioria parece concordar com isso. O que é mais difícil de avaliar é: para onde ele irá depois?

Fonte: EPBR

No Comments

Post A Comment