Os profissionais de transporte de combustíveis permanecem em reunião neste final de semana. De acordo com o Sindtanque-MG, será realizada uma assembleia extraordinária com a categoria em data a ser definida. A expectativa é de que amanhã, segunda-feira (14/3), a entidade anuncie a sua decisão sobre medidas contra o aumento dos combustíveis em vigor desde a sexta-feira (11).

Após o anúncio do reajuste, a diretoria do Sindicato vem se reunindo com seus associados e entidades representativas dos transportadores de combustíveis e de derivados de petróleo de outros estados para tratar do assunto.

Para o presidente do Sindtanque-MG, Irani Gomes, o reajuste que entrou em vigor nesta sexta caiu como uma bomba no colo dos transportadores. “Ninguém esperava aumentos absurdos como esses, principalmente no caso do diesel. Isso representa uma pá de cal para os transportadores, que há anos vêm se virando como podem para não afundar de vez”.

Segundo o dirigente, o projeto de lei provado a toque de caixa pela Câmara dos Deputados, que prevê a incidência por uma única vez do ICMS sobre combustíveis, com base em uma alíquota fixa por volume comercializado e única em todo o país, não atende aos transportadores do setor. “Essa medida é insuficiente, pois a redução dos preços dos combustíveis será irrisória”.

Fonte: Estado de Minas