Trabalhadores ameaçam parar serviços em postos de combustíveis em Setembro

Trabalhadores ameaçam parar serviços em postos de combustíveis em Setembro

Trabalhadores dos postos de combustíveis de Mato Grosso do Sul ameaçam entrar em greve a partir da meia-noite do dia 14 de setembro Segundo o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis Derivados de Petróleo de Mato Grosso do Sul (Sinpospetro/MS), a decisão foi tomada em assembleia geral realizada na semana passada com a categoria, em Campo Grande.

O presidente do Simpospetro José Hélio, contou ao Portal Correio do Estado que a recusa dos empresários do setor a negociarem a Convenção Coletiva de Trabalho 2018/19, motivou a iniciativa. “O momento está desfavorável ao trabalhador, toda categoria tem seu reajuste salarial e a nossa não foi atendida, não houve outra alternativa”, declarou.

O sindicato está tomando todas as medidas previstas na legislação para essa greve geral em um setor de serviços essenciais à população. “O direito de greve é assegurado pela Constituição Federal, através do artigo 9, dispondo a Lei número 7.783, de 20/06/1989, sobre o exercício do direito de greve, definido, inclusive as atividades essenciais e regulando o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade para que a sociedade não fique prejudicada”, informou Hélio.

“Não queremos atrapalhar ninguém, queremos chegar a um acordo favorável para os trabalhadores” completou.

Os empregados em postos de serviços de combustíveis e derivados de petróleo da Capital e municípios do interior do estado estão sendo comunicados sobre essa decisão tomada por unanimidade na assembleia geral extraordinária, realizada na sede do Sinpospetro/MS, para que todos eles possam ser amparados por lei durante o período de paralisação das atividades.

Gilson da Silva Sá, Vice-presidente da Sinpospetro contou que foram nove tentativas de negociar com os donos de postos, por intermédio do sindicato, em pelo menos seis delas, marcadas inclusive pelo Ministério Público do Trabalho, os empresários não compareceram. “Uma afronta aos trabalhadores e a seus familiares que dependem de salários dignos para que tenham qualidade de vida” completou Sá.

E nota, a Sinpospetro/MS pede a compreensão dos consumidores, e alerta para que abasteçam seus veículos antes do dia 14, e não sejam pegos de surpresa. Somente os setores emergenciais serão atendidos, informou o sindicato.

Fonte: Correio do Estado

No Comments

Post A Comment