Venda de motos sinaliza recuperação em março

Venda de motos sinaliza recuperação em março

O mercado de motos deu novo sinal de recuperação. A média diária de emplacamentos, que em janeiro e fevereiro foi de 3,5 mil unidades e portanto melhor que as médias anotadas no segundo semestre do ano passado, superou 3,8 mil motos na primeira quinzena de março.

Se esse número se mantiver, o mês fechará com cerca de 80 mil motocicletas emplacadas, o melhor resultado desde março de 2017, que teve 82,9 mil motocicletas zero-quilômetro licenciadas. E o primeiro trimestre será 4,3% melhor que o mesmo período do ano passado.

“Parece haver uma retomada consistente. No ano passado já houve um número elevado de trocas de titularidade. E se tem muito consumidor comprando e vendendo usadas é porque há potencial de mercado”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes do setor.

Fermanian atribui o aumento de vendas à soma de dois fatores, venda represada e descolamento da política. Como consequência, algumas motos têm seus estoques repostos e vendidos rapidamente. Parte dos modelos com alto giro estaria com estoques abaixo de 15 dias.

A Abraciclo admite terminar o ano acima de sua projeção inicial de 865 mil unidades emplacadas. Segundo Fermanian, os fabricantes instalados em Manaus vêm conversando a respeito, mas um número concreto só será divulgado em quatro a cinco meses.

Fonte: Automotive Business

No Comments

Post A Comment