Os preços do petróleo subiram mais de 1% nesta segunda-feira, com o Brent chegando a 114 dólares o barril, à medida que interrupções na Líbia aprofundam a preocupação com a oferta global apertada em meio à crise na Ucrânia.

Somando-se às pressões contra a oferta da Rússia, a National Oil Corp da Líbia disse na segunda-feira que “uma onda dolorosa de fechamentos” começou a atingir suas instalações e declarou força maior no campo petrolífero de Al-Sharara e em outros locais.

A empresa estatal da Líbia disse em comunicado que um grupo de indivíduos, que não identificou, “pressionou os trabalhadores em Al-Sharara, obrigando-os a interromper gradualmente a produção”. Isso impossibilita que a NOC cumpra obrigações contratuais.

“Com a oferta global agora tão apertada, mesmo a menor interrupção provavelmente terá um impacto desproporcional nos preços”, disse Jeffrey Halley, analista da corretora OANDA.

O petróleo Brent, subiu 1,46 dólar, ou 1,3%, para fechar a 113,16 dólares o barril. O contrato subiu para 114,84 dólares o barril, a máxima desde 28 de março.

O petróleo dos EUA avançou 1,26 dólar, ou 1,2%, para fechar a 108,21 dólares o barril. A marca de referência tocou 109,81 dólares o barril, também o maior patamar desde 28 de março.

Fonte: IstoÉ Dinheiro